Espírito Motor
segunda-feira, 29 de outubro de 2007
  Poesia da Garota Louca
Poesia da Garota Louca.

Vendi minha alma ao diabo, e ele procurou vir buscar, mandou-me uma menina cheia de trapos, do que ele queria pegar, a tal coisinha iria me roubar tudo, dizendo que eu sou feio, burro e imundo, trouxe contigo uma vassoura cheia de crentes, dizendo fazer eu parte deles em mente, mas do contrário eu afirmei, e ela pois-se a me machucar, pelo menos dentro de si ela tentou, com fortes palavras a atirar, eu consegui passar ileso, mas ela pra vai voltar, chorando as mágoas de não ter sido, do diabo o melho a enviar. Mas como eu odeio riminhas de verbo, eu tenho que por aqui parar, do infantil já basta o momento dela ter se exibido, aqui no paraíso um inferno a armar, vou contar até três, e resolver essa questão, para mim que posso visitar os interiores, eu não quero nada daquele coração.

e ela se maguou, fedendo terrivelmente à própria alma.

e meu coração se compadeceu e ficou pesado, cheio de ira por alguém que não tem nada a esperar.
 

Nome:
Local: Brazil
Arquivos
16 de Setembro de 2007 / 23 de Setembro de 2007 / 30 de Setembro de 2007 / 7 de Outubro de 2007 / 14 de Outubro de 2007 / 28 de Outubro de 2007 / 11 de Novembro de 2007 / 18 de Novembro de 2007 / 25 de Novembro de 2007 / 2 de Dezembro de 2007 / 9 de Dezembro de 2007 / 16 de Dezembro de 2007 / 30 de Dezembro de 2007 / 6 de Janeiro de 2008 /


Powered by Blogger

Assinar
Postagens [Atom]